Decoração 10/02/2022

Ex-caminhoneiro baiano constrói império do som e investe US$ 2 milhões em tecnologia

Ex-caminhoneiro baiano constrói império do som e investe US$ 2 milhões em tecnologia

 

Quando ligava o rádio do caminhão nos longos trajetos que fazia como caminhoneiro, Antonio Moisés não imaginava que, anos depois, ele quem seria o fabricante do equipamento de som que alegrava suas jornadas. A Amvox (www.amvox.com.br), empresa de eletroeletrônicos fundada por ele, completa 18 anos e aposta na música para embalar os brasileiros e em produtos direcionados ao lazer. Na contramão da crise, a empresa cresceu 65% na pandemia e investiu US$ 2 milhões em tecnologia para manter o ritmo acelerado.

“O mercado muda e a gente se adapta para acompanhar – e para antever tendências”, diz Antonio Moisés, que dá voz à empresa como conselheiro após ter passado o comando a dois filhos, Guilherme Santos e Antonio Flávio Santos, que o acompanham desde o início da empreitada. Do transporte de materiais de construção ele montou uma empresa de distribuição de cimento e conseguiu abrir lojas desses produtos na próspera região cacaueira da Bahia. Apaixonado pela estrada, trouxe de uma viagem aos Estados Unidos uma motocicleta para desbravar o país, em 1988. Em outras férias, foi a vez de um carro e de algumas encomendas para amigos, cujos pedidos eram constantes e seguiram sucessivamente.

O baiano enxergou, então, a oportunidade de trabalhar com importação e fez parceria com uma empresa americana – de quem foi representante de eletrônicos de 1991 a 2002. No ano seguinte nascia a Amvox, que adquire peças da China, faz a montagem dos eletroeletrônicos no Brasil – na fábrica em Camaçari (BA) -, e distribui em todo o Brasil. “A experiência como trade nos trouxe o aprendizado de que é fundamental selecionar e controlar a qualidade dos produtos. Passamos, então, a ir para China para escolher nossos próprios fornecedores, criteriosamente”, conta Guilherme, diretor comercial da companhia, que aprendeu o básico de mandarim, apesar de se comunicar em inglês nas negociações.

Os parceiros chineses desenvolvem moldes exclusivos para a Amvox, para que sejam únicos, modernos e com design diferenciado. Máquina de datilografar e de fax já fizeram parte do portfólio, assim como os DVDs players, que tinham sido o maior sucesso antes dessa era do áudio. “Em 2015, o som representava 12% e hoje representa 85% do negócio. Antigamente só existiam os players internacionais, então viemos com a proposta de ser nacional e acessível, com produtos bonitos e de qualidade”, diz Guilherme. A linha de eletroportáteis equivale a outros 10% e a de climatizadores a 5% das vendas.

O carro-chefe, hoje, são as caixas amplificadas, líder em volume de transações. “Música é alegria, é esperança e felicidade. Ela marca fases da vida, momentos como as viagens de carro que fazia com meu pai, ao som de grandes artistas”, lembra Antonio Flávio, diretor de marketing. O passado inspira, mas a Amvox está de olho no futuro – e investe em inovação: injetou, em 2021, US$ 2 milhões em tecnologia, em moldes e equipamentos para a linha de produção. A empresa introduziu o Power X (TWS) – que permite a conexão das caixas amplificadas, para deixar o som mais potente – e foi pioneira no uso da bobina dupla Double Coil – que potencializa e melhora a qualidade do som – no Brasil.

 

Amvox leva diversão ao brasileiro e cresce 65% na pandemia

Durante a pandemia, a Amvox patrocinou mais de 80 lives de artistas para incentivar a cultura e se aproximar dos consumidores, como Ivete Sangalo, Wesley Safadão, Leo Santana, Diogo Nogueira, Lexa, Dennis DJ, Marcelo Falcão e Bruno & Marrone. “A música aproximou as famílias em um momento em que não podia ter festa e juntar os amigos. E o papel da Amvox é reunir as pessoas e proporcionar alegria e diversão no conforto do lar”, diz Antonio Flávio. Equipamentos de som, climatizadores, churrasqueiras elétricas, air fryers e pipoqueiras elétricas geraram crescimento de 65% da empresa no último ano – e também nos dois anteriores.

A previsão é fechar 2021 com o faturamento de 45 a 50% maior ao do ano passado e contribuir cada vez mais com o lazer do brasileiro. “Tenho muito orgulho em levar alegria às pessoas e em ter passado esse legado aos meus filhos, que embarcaram nessa missão com o mesmo afinco, na mesma sintonia”, vibra o fundador, Antonio Moisés, em uma das costumeiras visitas surpresa à fábrica.