Decoração 31/01/2022

Com novo CEO, baiana Amvox reverte impactos da inflação e da guerra a favor da empresa

A caixa de som amplificada Amvox ACA 280 Black chega ao mercado brasileiro especialmente para a Black Friday 2019.

Com novo CEO, baiana Amvox reverte impactos da inflação e da guerra a favor da empresa

“Ano de desafios e oportunidades”. É assim que Guilherme Santos, novo CEO da Amvox, define 2022, em que assume o novo cargo na empresa baiana de eletroeletrônicos. Diretor comercial desde 2010, o executivo enfrenta de cara os impactos da alta da inflação e da guerra entre Rússia e Ucrânia — que influenciam no preço das mercadorias e no poder de compra dos brasileiros — e traça meios de reverter a situação e cativar um novo público, com produtos mais tecnológicos e com valores mais atrativos aos praticados pelos concorrentes.

“O consumidor faz as contas e vê que entregamos mais, com itens mais econômicos e com maior potência. Assim, conquistamos novos nichos”, diz Santos. A estratégia é oferecer uma gama diversificada, que se encaixa às necessidades dos diferentes perfis, além de investir no upgrade dos queridinhos do público. A linha áudio, por exemplo, que é carro-chefe da Amvox, tem caixas de som de R$ 399 a R$ 3.999, e a linha lar expande para seguir o mesmo preceito.

Em 2021, a Amvox teve crescimento de 35% e em 2022 a empresa aposta em novidades que se juntam aos climatizadores, air fryers, churrasqueiras elétricas, pipoqueiras e outros itens do portfólio. A expectativa é otimista, com projeção de crescimento de mais de 30% mesmo com um cenário econômico desfavorável ao mercado varejista, com a inflação reduzindo o poder de compra do consumidor e o conflito entre Rússia e Ucrânia, que agrava o encarecimento do frete global e acentua o risco de escassez de suprimento de matéria-prima. O preço do níquel – usado para produzir alguns dos produtos-, por exemplo, bateu recorde em março, chegando a US$ 101.365 por tonelada. Como a Rússia é o terceiro produtor mundial do metal, o preço mantem-se elevado. “O ano começou difícil, mas, por outro lado, será a primeira vez desde o início da pandemia em que teremos um ciclo de 12 meses de lojas abertas. Além disso, a liberação do 13º salário e o acesso ao FGTS aumentam a capacidade do brasileiro de adquirir novos produtos”, diz Santos.

CEO investe em retenção de talentos e em valores da empresa
Guilherme Santos assume o cargo de CEO da Amvox após onze anos como diretor comercial e participação ativa na empresa desde 2006. O executivo recebe o bastão de seu pai, Antonio Moisés, que permanece no Conselho Consultivo da companhia. “Acompanhei de perto a criação e toda a história da Amvox e aceitei o desafio de dar sequência ao trabalho feito até agora, com a missão de investir na governança e na valorização do negócio, com novas tecnologias e melhorias de processos e ferramentas”, diz.

Antonio Flávio Santos, diretor de operações, e Valdir Scoriza, diretor financeiro, continuam na tríade da diretoria da empresa. “O Projeto Amvox vai além da venda de produtos. O cliente não compra o aparelho de som, mas, sim, os valores por trás da marca: ética, honestidade, parceria e cooperação, refletidos nos nossos produtos e a serviços, como entrega ágil e pós-venda premiada”, cita o CEO.

Nos bastidores, os colaboradores são incentivados para profissionalização e especialização, com parcerias em cursos e bolsas de até 76% para os funcionários da empresa. “Estimulamos o conhecimento e a retenção de talentos, para criarmos um legado e continuarmos crescendo juntos, como uma família forte e unida”, finaliza Santos.